História

A Breve história da Vinícola Ferreira

Por Dormovil Ferreira

2010

Foi no frio inverno de 2010 na minha casa em Campos do Jordão que o Engo. Rodrigo Veraldi Ismael, excelente Gourmet /Gourmand, enquanto preparava cogumelos colhidos na nossa horta, me sugeriu pela primeira vez a idéia de fazer um plantio de uvas no quintal da minha casa. A ideia me pareceu estranha e exótica de início mas quanto mais pensava no assunto mais me entusiasmava. A semente estava plantada  de forma irreversível!

2011

Na primavera de 2011 fizemos o primeiro plantio de 225 videiras Merlot, uva de minha preferência e o que seria o primeiro Vinhedo de Campos do Jordão. O técnico Rosangelo Bento foi o responsável pelo plantio e manejo das uvas desde sua origem. Rodrigo já tinha seu projeto em desenvolvimento, o fabuloso Entre Villas em São Bento do Sapucaí:

"Em meados de agosto de 2005 iniciamos o plantio de nosso primeiro vinhedo aqui no altiplano do baú, sem saber ao certo a viabilidade ... assumimos este risco e não foi em vão ! Hoje conseguimos extrair desta terra, em meio a tanta beleza natural, um terroir que se destaca por sua elegância e autenticidade! Hoje mais de 12 produtores já estão cultivando suas vinhas em nossa micro região e a tendência é que logo teremos um novo território de destaque nacional - Rodrigo Veraldi Ismael".

Rodrigo ainda é hoje um grande parceiro e um entusiasta de nossas realizações

2012

Com a experiência do Rodrigo, obtivemos no primeiro ano resultados surpreendentes. Videiras não produzem no primeiro ano pós plantio, mas a nossa produziu uma pequena quantidade e fizemos 18 garrafas de Vinho Merlot, capitaneados pelo Rodrigo. Foi um processo completamente improvisado e artesanal mais criamos Vinho!

2013

Entusiasmado com os primeiros resultados resolvi aumentar a produção e comecei a procurar mais área para plantar.

2014

Ampliamos o cultivo de uvas em Campos do Jordão e plantamos 775 videiras, mais 500 mudas de Merlot e 225 mudas de Pinot Noir.

2015

Novamente fomos surpreendidos com o resultado. A Pinot produziu um vinho espetacular e a Merlot confirmou nossas expectativas, o entusiasmo só aumentou. Mas para quem deseja produzir Vinho, somente Merlot e Pinot Noir não basta, estas duas castas não podem ser utilizadas juntas em um corte e vinhos. Blends com Pinot Noir são raros e nunca um Pinot/Merlot, Um Blend exige uvas de características contrastantes e isto não tínhamos. Novamente, com a ajuda do Rodrigo, comecei a buscar uma área adequada para o plantio de uvas na Serra da Mantiqueira.

2016

Neste ano o renomado Jornalista Nelson Araújo, do Globo Rural, fez uma reportagem sobre a Serra da Mantiqueira com destaque especial para nossa então pequena iniciativa viticultora em Campos do Jordão, veja o vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=e4fdxWK1kgY Esta reportagem foi inspiradora e foi um marco nas atividades da Vinícola visto que despertou um enorme interesse no cultivo de uvas na região. Neste mesmo ano, após inúmeras tentativas finalmente encontramos uma área que prometia ser o local ideal para ampliação da Vinícola. Localizada ao lado Represa São Bernardo no município de Piranguçú MG, distante há apenas 9 km em linha reta do meu vinhedo original, mas pelas estradas tortuosas da Serra da Mantiqueira a 30 km de distância. Compramos a área e ainda em 2016 fizemos o plantio de Cabernet Sauvignon, Shiraz, Cabernet Franc, Petit Verdot e Sauvignon Blanc além de aumentar o plantio da Merlot e Pinot Noir. Aqui começava a se concretizar o meu desejo de fazer cortes variados e amplos de vinhos com ousadia e qualidade.

2017

O plantio de 2016 foi bem sucedido ! Logo no primeiro ano tivemos uma pequena produção e as videiras estavam robustas e viçosas. Plantamos mais 1.000 mudas da uva Marselan, um cruzamento entre Cabernet Sauvignon e Grenache Noir, feito pelos Franceses. No dia 19 de Maio de 2017 obtivemos a certificação junto ao Concelho Regional de Química da IV Região para produção de vinhos e destilados. Também neste ano contratamos os serviços da competente Engenheira Ambiental Cibele Ramos Cantuaria, que providenciou e regularizou todas as licenças ambientais da área para uso do solo, outorga de água e preservação das espécies nativas. Fizemos a abertura das estradas internas e a instalação de energia elétrica.

2018

Novamente, movido pelo entusiasmo nos resultados anteriores comprei mais uma área adjacente totalizando 64 hectares de terra dos quais apenas 16ha podem ser aproveitados para a atividade agrícola. Foi após esta aquisição que começaram a surgir os primeiros problemas de plantio. Aqui comecei a enxergar os problemas reais de uma Vinícola. Já não podia contar com a assessoria técnica do Rodrigo que tinha seus próprios projetos e não disponha de tempo para me ajudar. O ano de 2018 foi muito problemático! Plantamos muito e perdemos bastante. As 3.000 mudas de Cabernet Sauvignon e 3.000 mudas de Pinot Noir compradas da Vitácea tiveram um resultado pífio. Na Europa e na maioria dos países produtores de vinho, quando as mudas não vingam o fornecedor de mudas arca com parte ou a totalidade do prejuízo. No Brasil a situação é diferente. O fornecedor de mudas, no caso a Vitacea Brasil, quando notificada do problema se isentou de qualquer responsabilidade e imediatamente disse que a culpa foi do plantio e do manejo, embora já estivéssemos no sétimo ano consecutivo de plantios bem sucedidos com as mudas da Vitácea. Na Região da Serra Mantiqueira, a Vitácea Brasil é a única fornecedora de mudas e nossos argumentos foram em vão. Tivemos que arcar com o prejuízo e planejar novo plantio.

2019

Resolvi arrancar todas as mudas com problemas e em 2019 substituímos 3.000 mudas de Cabernet Sauvignon por 3.000 mudas de Franc e corrigimos o plantio da Pinot Noir com novas mudas. No dia 07 de agosto 2019 obtivemos o Certificado de Registro de Estabelecimento junto ao MAPA - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sob o n. SP0031-3 para produção de Vinhos e Grappa (fermentado alcoólico e destilado alcoólico).

2020

A colheita de 2020 foi um claro indicador que conseguimos corrigir o rumo e acertar as colheitas. Nossa produção de 8.000 litros de vinho com cepas variadas e qualidade assegurada são um claro indicativo de que encontramos o nosso norte na produção de vinhos. Além disto, criamos nosso próprio protocolo para a produção de Blends e Varietais, que inclui 1 ano de envelhecimento em barris de carvalho para determinados vinhos, corte posterior deste vinho barricado com vinho natural do ano e clarificação e estabilização a frio para todos os vinhos. As baixas temperaturas de maio até agosto na nossa região nos permite eliminar a possível turbidez e controlar o tartarato de potássio que pode precipitar-se nas laterais dos tanques de Inox como uma espécie de crosta, assim formando o que é chamado em algumas regiões de "borra". Todo este processo absolutamente natural, resulta em um vinho límpido, brilhante e equilibrado. Nossa expectativa para a próxima safra em 2021 é de mais ou menos 20.000 litros, podendo chegar a 40.000 litros até 2023. Durante todo este processo aprendemos diversas outras técnicas de Viticultura bem como técnicas na produção de frutas e Grappa e inventamos um produto novo.

A Grappirinha

Um blend de Amoras Negras, Physalis, Mirtilo (Blue Berry) e Framboesas. Tudo isto com a Grappa produzida na Vinícola e um toque de Lúpulo, um conservante natural, também produzido na Vinícola. Mais uma vez conseguimos criar um produto delicioso, inovador e sem nenhum componente químico.


Decanter World Wine Awards


E por último fomos brindados em setembro de 2020 com a grande notícia de uma Medalha de Prata para o nosso vinho Fumé Blanche – Sauvignon Blanc 2019 no prestigioso concurso internacional da Decanter em Londres, Inglaterra.

http://awards.decanter.com/DWWA/2020

Agora em seu 17º ano, o Decanter World Wine Awards (DWWA) é a maior e mais influente competição de vinhos do mundo. Julgado pelos maiores especialistas em vinho de todo o mundo, o DWWA é confiável internacionalmente por seu rigoroso processo de julgamento, onde centenas de Juizes qualificados degustam mais de 16.500 vinhos oriundos do mundo todo.

https://www.youtube.com/watch?v=-zOqogc-keU 

 

2021

Este foi mais um ano de muito progresso e realizações na VF.

Estamos na fase final de construção da Séde com uma área total de 2.500 m²

A colheita de 2021 apresentou resultados excelentes em quantidade e qualidade das uvas. Dobramos a produção obtida em 2020 e já iniciamos a diversificação de Rótulos, com o objetivo de produzirmos 11 vinhos diferentes com a Safra de 2021.

Nosso estoque atual em Julho de 2021 é de 12.000 litros de vinhos em Tanques de Inox para estabilização a frio, aproveitando as baixas temperaturas da Serra da Mantiqueira.

A temperatura dos nossos Tanques, hoje com capacidade para 25.000 litros, não passa de 8 Graus centígrados, sem a necessidade de refrigeração artificial.

Nosso estoque em Barris de Carvalho Francês é de 2.475 litros de Vinho da Safra de 2020 que será usado nos Cortes (Blends) a serem feitos pela Enóloga Isabela Peregrino, Consultora da VF, a partir de Setembro de 2021.

Os resultados do Decanter World Wide Awards (DWWA) publicados em Londres no dia 07/07/2021 trouxeram resultados espetaculares para a Vinicola Ferreira. 

...

Vinho São Bernardo – 91 Pontos – Medalha de Prata

...

Vinho Arcanum da Serra – 92 Pontos – Medalha de Prata

...

Vinho Piquant Soleil – 88 Pontos – Medalha de Bronze

...

Vinho RV Pinot Noir – 86 Pontos Medalaha de Bronze

O Decanter WWA é o maior concursos de vinhos do mundo e nesta edição bateu recorde histórico com a inscrição de 18.094 vinhos de 56 países. As degustações ocorreram durante 15 dias consecutivos, reunindo quase 170 juízes internacionais especialistas em vinhos, incluindo 44 Masters of Wine e 11 Waster Sommeliers.

Agradecimentos

Agradeço aos meus amigos Célio Gios e Antonio Riera pelo seu incentivo, participação e entusiasmo com os estágios iniciais do Projeto da Vinícola. Sempre ofereceram sua assistência gratuita no projeto com sugestões, críticas construtivas e mais importante de tudo sempre provaram de todos os vinhos que já produzimos até hoje. Um agradecimento especial ao meu filho Ricardo André, que durante um mês inteiro, comandou a compactação das estradas internas da Vinícola para evitar a erosão das mesmas.